Nueve Reinas, Gotham Aires…

5 abr

 

Gotham Baires...

Buenos Aires é uma cidade de 15 milhões de pessoas relativamente calma. Embora portenhos reclamem constantemente da inseguridad, ou violência, a cidade não se compara as realidades de lugares como Rio de Janeiro ou São Paulo. De quando em vez alguém da minha família me liga para dizer que Buenos Aires anda muito perigosa segundo relatos de turistas e da televisão.No entanto, a verdade eh que para uma grande capital latino americana, Buenos Aires andam ate bem. Mas, na capital abundam os crimes pequenos, as mãos leves, a bateção de carteira, os pequenos golpes e assaltos. Comigo, em duas ocasiões, entrei pelo cano. Sem contar a eventual nota falsa que recebemos às vezes inadvertidamente por aqui. Tenho uma de cem pesos pregada na geladeira para me mostrar o quão boluda (boba) que fui. Confesso que às vezes me sinto em Gotham City

Como no filme Nove Rainhas...

 Uma vez, um menino visivelmente intoxicado, apontou uma faca para uma amiga que veio me visitar da Bahia. Acabava de chegar e nos pareceu irônico sair de Salvador para sofrer um assalto em Buenos Aires. Foi perto da famosa Avenida Corrientes, em minha antiga vizinhança, mas, sinceramente, considero um caso isolado que no final foi só uma tentativa frustrada. Mas, perdi as contas de quantas vezes, nas imediações da Plaza Serrano ou Armênia, já tentaram levar minha bolsa da cadeira. É muito rápido e tenho que admitir que não contei com meus reflexos e sim de amigos.Baata um leve esbarrão na cadeira e pronto la vão seus documentos, seu dinheiro e dignidade. E, uma vez, com o avatar de turista posto, levaram meu celular em San Telmo.Brasileiros em visita a Buenos Aires, na minha humilde opinião, padecem de dois tipos de assaltos comuns: os consentidos e os não consentidos. Os consentidos costumam ocorrer em lugares como o Café Tortoni, as cenas Shows de Tango e lugares como o restaurante Cabana de Las Lilas, onde deixam quantidades de dinheiro incompreensíveis por refeições e serviços que poderiam ser adquiridos em outros estabelecimentos por preços bem mais modestos e experiência bem menos teatral.

Trampinha...

No caso dos incidentes não consentidos, o hit do verão é a Calle Florida, este templo do consumismo de mau gosto que inexplicavelmente ganha o ranking de lugares mais visitados por brasileiros em Baires.  Muito se fala das velhinhas da Calle Florida que ganham a vida levando carteiras de turistas brasileiros em estado de êxtase consumista.

O fuzuê é tanto que levou o Consulado do Brasil a alertar brasileiros sobre as trampas mais comuns quando em visita a cidade. E o Clarin pegou a deixa com uma matéria hoje sobre os pequenos golpes que sofrem os brasileiros em visita a capital. VEJA A MATERIA AQUI. E, para minha surpresa, ligando a televisão hoje, encontro em um dos canais sensacionalistas argentinos, matéria meio que homônima, alertando sobre as TRAMPINHAS, que sofrem os brasileiros. Por aqui, há o mito de que falamos tudo no diminutivo e trampas são pequenos golpes, daí o titulo hibrido do programa. Uma diversão só. Eu me lembrei de um filme excelente, que vi anos atrás, chamado Nueve Reinas e que mostrava uma Buenos Aires repleta de personagens que queriam tirar vantagem, ladrões, golpistas e todo tipo de pequenos e grandes criminosos. A verdade eh que a realidade das grandes cidades não se distancia tanto da ficção e vale à pena manter o olho aberto e o bolso bem cuidados.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: