Archive | maio, 2011

El Gran freaky show argentino, para los bajitos!

17 maio

Este es el show de Xuxa, y los saluda con amor./ Es la hora, es la hora, es la hora de jugar

Xuxa e Gimenez, um encontro de titas.

 El gran freaky show argentino tem importes brasileiros. Domingo à noite na Capital e, enquanto nos sentamos como jamantas sobre alimentadas depois do tradicional almoço tardio de domingo dos expatriados brasileirosem Buenos Aires, alguém tem uma brilhante idéia: assistir no youtube o programa em que a Hebe argentina, Suzana Gimenez, recebe Xuxa que foi ao ar na ultima sexta-feira. A relação da Xuxa com a Argentina não é de hoje. A apresentadora tem uma longa historia de amor com los bajitos argentinos. E, aqui, para constrangimento dos brasileiros presentes é comum terminar a parte mais ébria de uma festa com Ilarie em espanhol em um momento temido pelos brazucas em que a vergonha alheia supera os níveis aceitáveis.

Tyson: agora cria pombinhas e danca em show argentino.

A televisão argentina sempre me surpreendeu, mas não satisfeita com a quantidade de basura local anda importando estrelas decadentes do exterior, como será o caso do programa Bailando por um sueno, um clássico da programação trash hermana que, como nossa Dança com Famosos, supera todos os limites do mau gosto. Para a nova temporada, que começa este mês, importara figuras como Mike Tyson (que na semana retrasada ganhou capa da revista dominical do jornal Clarin e uma entrevista insólita na qual exibe seu hobby excêntrico de criar pombos), Pamela Anderson e Ronaldinho Gaucho. Será um freakyshow que eu, e a parte de mim que tem gosto duvidoso, não perderemos.

 Duelo de Titãs – Vestida com um modelito que mesclou Morticia Adams com Mad Max, Xuxa entrou resfriada num auditório onde fans histéricos gritavam canções clássicas do repertorio da loirinha agradecendo com leves acenos já que o figurino lhe dava a mobilidade Stephen Hawkings. Para encontrar-se com a Hebe argentina (com a mesma posse de eu comecei na TV Excelsior), a divina Suzana Gimenez, semi mumificada por incontáveis plásticas, embalsamada em água oxigenada, mas com o humor intacto pelos anos. Mas, Suzana Gimenez não é nenhuma Hebe queridinha, ex modelo, com a vida amorosa mais movimentada que Suzana Vieira, Gimenez já foi casada e namorou montoneros, mafiosos, boxeadores (entre ele Carlos Monzon, condenado por matar a mulher), charlatões e trambiqueiros  de todos os calibres. Imputada varias vezes por envolvimento em toda espécie de sonegação de impostos, esquemas e ate narcotráfico, Gimenez é bem mais divertida que nossa Hebe cujo auge da picardia foi roubar um selinho do Roberto Carlos. Declarações polemicas, e ate disparar com o que é um consenso universal, como os direitos humanos, a senhora já fez.

Gimenez dispara contra os direitos humanos, todos tem que escolher uma luta...

O encontro de titãs nos levou ao delírio no domingo a noite em um momento em que a indiscrição argentina encontrou a candidez brasileira e produziu instantes históricos para as relações dos dois países. Xuxa falou de sua relação com a Argentina, seus projetos e outras coisas enfadonhas mais, no entanto, os melhores momentos aconteceram graças à indiscrição argentina e a boca louca das duas apresentadoras. Em um dos melhores segmentos do show, quando perguntada se realmente dormia sob a gélida temperatura de 9 graus Celsius, Xuxa respondeu positivamente, mas que dormia sob um edredom de pena de ganso. O espanhol da loirinha é bem bonzinho, apenas que pena em espanhol é pluma e Susana entendeu que a mocinha dormia sobre pene de ganso (penis de gansos). Explicando posteriormente que pene era pitulin em meio de extravagantes gargalhadas. Um dos momentos mais sem noção da televisão argentina. Vale muito à pena (no a pene) conferir este momento.

Falando em sem noção, a falta de conexão das duas com o que é uma vida real produziu outros instantes memoráveis com direito a teleconferência Sasha que, segundo palavras de Xuxa, é muito humilde. Tão humilde que, abismada com a mansão em que vivia, pediu um apartamento mais modesto, onde pudesse almoçar com vista pro mar e perto de seu colégio. Atencao mamae, se voce estiver me lendo, eu tambem sou modesta!

E entrou para historia como uma das poucas brasileiras de 12 anos já com vivenda própria. Ah, tem seu próprio carro também. Sobre Ayrton Senna, Xuxa disse que estava em contato com ele e que o veria depois da corrida que o matou, descartou Adriana Galisteu, entre outras indiscrições mais.

Depois dos vídeos da Xuxa no youtube, nos dedicamos a ver o episodio em que o menor homem do mundo, um anão com voz de balão de gás, contava sua historia de vida a Suzana Gimenez. Domingo a noite na capital, se você não tem o mais o que fazer, prenda la tele e descubra como uma das populações mais eruditas da America do Sul tem também a televisão mais baixa do continente. É inexplicável, por vezes lamentável, mas, de uma maneira geral, muito divertido.

Minujin, Tango e Livros: Imperdivel!

13 maio

Criador e criatura

Um programa que inclua um bom tango, a artista plastica, Marta Minujin e livros eh um suuuuper preograma. Eh que vai acontecer amanha, 14 de maio, na Plaza Martin, 16hrs, no bairro Retiro, na Capital. Quem estiver por aqui simplesmente nao pode perder. Nao pode!

 Aqui a descricao do evento:

El próximo sábado 14 de mayo desde las 16 horas junto a la Torre de Babel de Libros, la obra de Marta Minujín en Plaza San Martín que inauguró el Ministerio de Cultura de la Ciudad con motivo de Buenos Aires Capital Mundial del Libro 2011, se ofrecerá una gran Milonga al aire libre con libre y gratuita en el marco del 9º Campeonato de Baile de la Ciudad. Los concurrentes podrán disfrutar de una clase abierta y exhibición de baile a cargo del maestro Carlos Copello, y la presentación en vivo de la Orquesta Típica El Porvenir junto a Raúl Lavié, José Colángelo, Pablo Agri acompañando la gran milonga de cierre. El 9º Campeonato de Baile de la Ciudad que organiza el Ministerio de Cultura de la Ciudad durante el mes de mayo y que finaliza el 22, elegirá las parejas ganadoras en las categorías Tango Salón, Milonga y Vals y propone encuentros, clases, milongas y espectáculos en vivo en los barrios porteños y en espacios al aire libre.

 

Los Locos de Mierda

11 maio

O inverno ta chegando na capital e o cobertor de orelha vai ficando cada vez mais indispensável, Mas, atenção meninas! Medo e delírio no sul do nosso continente. Isso estão passando as mulheres que se relacionam com os sudacas da bacia aqui do Prata.

 Mudar-se para outro pais é mais do que adaptar o estomago aos hábitos alimentares de uma nova caixa postal. É entranhar também a maneira de se relacionar do povo. Hoje, o tópico de discussão no Asado de sábado (o tradicional churrasco dos domingos brasileiro) era a insatisfação da mulherada com o comportamento masculino. Ate ai tudo bem, no Brasil a coisa talvez não fosse diferente. Mas, mudando de pais venho aprendendo que a insatisfação bem pode ser a mesma, mas os problemas são outros.

 Argentinos e brasileiros dividindo uma cervejinha numa tarde de outono portenha e digerindo o mesmo tópico: os homens desta comarca do mundo estão ou não ficando cada vez mais histéricos? Resolvi escrever sobre isso porque parece transceder a experiencia pessoal para tomar dimensoes epidemicas.

 Explico-me. Um dicionário de português definiria histeria:

 (grego hustéra, -as, útero + -ia)

 s. f.1. Psican. Doença nervosa, geralmente com manifestação de sintomas como convulsões, contracturas ou paralisias, antigamente associada às mulheres. = neurose

2. Tipo de comportamento com grande, intensa ou ruidosa manifestação de emoção.

3. Índole caprichosa.

E em português costumamos a associar histeria a um estado de estado descompensado emocional que normalmente não usamos para definir relações românticas. Mães são histéricas, avos são histéricas e, principalmente, mulheres são histéricas.

 Aqui há um comportamento claro na cabeça quando dizemos que os homens são histéricos. Virou uma verdadeira patologia argentina.

Não sou eu que estou dizendo, joguem no Google. Existem fóruns de discussão!Podemos ate relacionar com a definição do dicionário de comportamento com grande, intensa, ruidosa manifestação de emoção e índole caprichosa. Mas vai alem. Os sudacas se expressam emocionalmente. Enquanto muitos brasileiros ainda pensam que sentimentos são coisas de veado. Aqui do beijinho no rosto costumeiro dos rapazes, as grandes demonstrações passionais, ao entendimento publico de que homens e mulheres são seres emotivos sem qualquer efeito sobre a masculinidade de ninguém, as relações costumam sim às vezes ter a densidade emocional de um tango.

Encontrei ate uma matéria no jornal Perfil em que uma psicóloga dizia “con una falla en la estructuración de su masculinidad”. Continuava o jornal: Y agrega que este factor se produce por su “conflictiva familiar”. “El histérico es emocionalmente inmaduro, dramatiza todo el tiempo, tiene una actitud histriónica, atrapa al otro dentro de su trama, siempre que el otro se enganche”. Meninas é a descrição perfeita do histérico argentino. Sem tirar nem por.

 “ El hombre histérico goza seduciendo a las mujeres, pero cuando hay riesgo de compromiso se borra. Al principio es un hombre fogoso, pero con el tiempo se apaga, se reprime y huye del compromiso. Esto también daña la autoestima femenina”, explica en la psicoanalista Mónica Cruppi, miembro de la Asociación Psicoanalítica Argentina

 Mas, principalmente desavisadas brasileiras, enquanto as mulheres se entusiasmam com as demonstrações gratuitas de amor eterno, devem ficar atentas porque esta oscilação emocional, com grandes rompantes passionais pode ser seguida de períodos inexplicáveis de frieza, distancia ou ate mesmo desistência. Por aqui, é normal a relação que se resuma a mera emoção da caça, sendo o premio em si secundário. Isso é o que portenhos chamam de histérico. Relações que às vezes ate decolam, mas este avião tende voltar a seu destino de origem.

 Muitas mulheres também ganham o titulo de histéricas. Basta ler a cartunista argentina Maitena, e suas Mulheres Alteradas, para se dar conta que o descompasso e desequilíbrio emocional não é privilegio masculino. Mas o ponto é existem amargas lições de histerismo por aqui. E, valendo-me de uma expressão que, necessariamente, não faz boa literatura deixo o conselho para meninas desavisadas: Nem tudo que reluz é ouro.

 E para não criar polemica e ser justa deixo aqui também o que virou uma das minhas diversões preferidas no youtube. A versão feminina dos histéricos.

Malena Pichot, La Loca de Mierda, histeria em ambos os sexos

La Loca de Mierda começou como uma descomprometida investida no youtube por Malena Pichot, uma comediante para la de bacana que capta as inseguranças, loucuras e mazelas das mulheres argentinas como poucas outras. Fez taanto sucesso na web que virou esquete na MTV. Deixo a dica para quem entende um pouco de argentines. Quem, morando por aqui, ja nao passou por un Loco de Mierda…

Nota de Rodapé: Esta bloggeira acredita no amor sudaca do norte, do sul, do leste, oeste e do Centro Oeste.E, apesar de tudo, adora um Loco de Mierda, esporte radical!

Ricardo Darin: Ups He Did It Again!

3 maio

Eu já o comparei ao Tony Ramos. Mas, sem justificação, esta analogia seria muito injusta. Apenas que, Ricardo Darin está em todas, assim como o Tony Ramos. É um dos rostos mais reconhecidos da dramaturgia argentina. E costuma ser protagonista de boa parte da produção cinematográfica exportável daqui. Mas, ca entre nos, não da nem para começar a comparar. Para não exacerbar o humor dos leitores, prefiro me ater as qualidades de Darin e não ser uma detratora de minha própria cultura.

Darin, voce mora na parte dedicada a Argentina no meu coracao!

Ricardo Darin é a cara do argentino dono de um rosto daqueles que variam entre a beleza e a feiúra, mas que sempre vem permeado por expressivos olhos azuis. Talvez, eu não consiga por em palavras, mas quando vejo Ricardo Darin atuar reconheço nele refletido varias pessoas que conheço ou personagens comuns das ruas da capital. De alma muy argentina. De vilão a mocinho, Darin é uma espécie de herói e anti-herói argentino. E, dizem que é uma simpatia. Gente como a gente, como relatam vários amigos que já tiveram a sorte de um rendez vouz pelas ruas da capital. Mas, afortunadamente, o melhor de Darin está acessível para todos. Suas ultimas participações em filmes nacionais foram todas imperdíveis. Vale à pena curtir um pouco do ator em filmes como Nueve Reinas, Luna de Avellaneda, El Hijo deLa Novia, El secreto de tus ojos e finalmente o filme tchuchuca que está em cartaz por aqui Un Cuento Chino.

Assisti ontem à noite, depois de uma hora de fila no Cinemark Palermo, crianças gritando por pipoca nos halls do lugar, no que pareceu o único programa da gélida noite de ontem quando os termômetros da capital despencaram de uma hora para a outra antecipando o inverno com temperaturas súbitas de 3 graus. Um filme simples, de mensagem austera traz o Darin em seu melhor: uma personagem argentino, com sua profundidade sudaca, seu multilateralismo psicológico, densidade e simplicidade em medidas agradáveis. Comovente e engraçado, de narrativa simples e desprendida. Sai da sala pensando: Danadinho! He did it again! Mais uma bola dentro do Darin. Então, fica a dica, ponha um pouco de Darin na sua vida, no Brasil ouem Buenos Aires, quando der. E Un Cuento Chino eh um negocio da china!