Coisa de Louco

15 jul

Sou uma jornalista meio “trucha” algo como torpe como diríamos por aqui. Detesto notícia ruim. Odeio escrever sobre naufrágios, acidentes aéreos, incêndios, guerras, assassinatos, corrupção e outras mazelas humanas. Mas, confesso que claro que adoro redatar a noticia do dia. Se for uma tragédia, escrevo.

Vamos comecar o Poli jornalismo, mais noticias boas, menos tragedia!

Adoraria dar um reset nessa regra jornalística.

 

Marta e Oscar: loucos um pelo outro!

Mas me vejo cada vez mais como Poliana jornalista. Curto mesmo escrever sobre direitos humanos, estórias de amor, ecologia e tudo mais que deu certo. Nao sei se isso me faz uma boa jornalista. Acho que muito colegas me desclassificariam. Outro dia li numa plaquinha que o jornalista tem que ser odiado. Acho que jamais seria este profissional. Tem lá sua função, mas prefiro relegar isso a qualquer outra pessoa que não seja tão flower power como eu. Iria detestar criar uma inimizade com quem quer que seja. Acho que como repórter investigativa não iria muito longe. Ficaria no caminho observando passarinhos, talvez escrevendo sobre tribos remotas…

Cada louco com sua loucura.

Por isso, mesmo não emplacando aqui a redação essa estória, fiquei vendo borboletas com uma nota que li ontem. Marta e Oscar, dois pacientes quase vitalícios de hospitais psiquiátricos da província de Buenos Aires conseguiram se casar ontem em La Plata, depois de mais de uma década de interdição. Foi necessária uma alteração em uma lei mas os dois conseguiram! Afinal de contas, eles são loucos um pelo outro!

A imprensa vez tão pouco caso da estória que não se preocupou nem em citar os sobrenomes dos recém casados mostrando que somos mesmo como vampiros alimentando-nos exclusivamente de sangue. Uma estória bacana como esta pode precendir de release oficial sobre as leis de saúde mental na província ou opinião do Ministro da saúde querendo pagar de gatinho. Sinceramente, alguém fale com os noivos!

A carinha dos dois durante a cerimonia, principalmente da noiva, eh impagável! Coisa mais sublime!

Mas, juntando aqui e acolá, descobri que Marta esta internada em uma instituição psiquiátrica desde 1974 e que conheceu o salteño Oscar em 2000, quando se apaixonaram. Depois do casório civil ainda teve festinha na Casa de Pre Alta, onde os dois são pacientes. Eh o tipo de estoria que adoraria esta publicando, não vou deixar passar. Como diria Jo Soares, chose de loc!

2 Respostas to “Coisa de Louco”

  1. Joan Pablo Francesch 15 de julho de 2011 às 7:44 PM #

    Achei fantástica essa história!!!

    besos
    Joan

  2. Flavia 25 de julho de 2011 às 1:31 PM #

    Delícia de texto e de história… suspirando até agora!🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: