Tag Archives: Ricardo Fort

10 Razoes para Amaaaaaaaar a Argentina: Ricardo Fort outra vez

9 jun

Fort no fundo do poço

 

Pobrezinho!é inveja Fort, inveja do seu sucesso!

Aguantaaa Fort!

 Desculpem-me caros leitores, eu deveria me dedicar a quarta razão para amar a Argentina. Falar dos encantos desse belo país, outro personagem onírico (como a Suzana Gimenez, virá!!!), algum novo programa de TV que me faz rir até quase cair do segundo andar do loft, de alguma mania argentina de tirar do sério ou da última do Maradona. Mas, Dieguito não bateu em nenhum jornalista em Pretória ainda, não apareceu cheirado ainda, não foi mordido por outro Sharpei  e enfaixado  por Fidel, e eu não consigo parar de acompanhar as ultimas do Fort. Estou viciada em Fort!

Eu não sou culpada! Sou fruto da mala programação da TV argentina que de cada três canais dois exibem algo sobre El Fenômeno Fort! Fui manipulada pela indústria cultural de massa e agora só com “rehab” para me livrar do péssimo habito adquirido de ficar pendurada nesse chiclete para os olhos que é a “tele basura” argentina. Eu sei que sou uma moça culta, lida e viajada, com nível de mestrado, mas confesso que troquei meu Ricardo Piglia por outro Ricardo!

Nao basta ser rico, tem que ter berço

Para quem não acompanhava este blog (shame on you!) eu explico: Ricardo Fort é o herdeiro da fábrica de guloseimas Feltfort. Riquíssimo, jura que é hetero que nem Ricky Martin jurava, parece o cruzamento de Bob, o namorado da Barbie , Clóvis Bornay ( Gala Gay) e Johnny Bravo resultando na mutação genética mais estranha desde daquele filme de sessão da Tarde, A Mosca.

Bota o dedo aqui quem pre-ci-sa saber onde compra esse rimel!

Vive nos realities shows de bafóm em bafóm, proclamando seu grande amor pela literatura (e por literatura entende-se o Segredo I, II e III), e ainda por cima é juiz do pior programa de “Dança de Famosos” daqui, um misto de Broadway encontra Gaiola das Loucas na Cracolandia, com a decadência de showzinho de boate de puta em Copacabana e o figurino do Mad Max, pero em colores!

 

Na Argentina, mais na moda que o Brasil, o jogador Messi,  a camisa flanelada, o Bicentenário, os restaurantes peruanos na capital e o filme o Segredo de seus olhos, está achincalhar Fort.

 Nas últimas semanas, sua astróloga foi a televisão xingá-lo,  a atriz principal de seu musical na Corrientes rechaçou suas investidas amorosas em frente das câmaras, seu produtor foi achado morto ( e a televisão argentina culpa Fort pela depressão que atravessava o

Macho que é macho beija homem de lingua!

 defunto), seu advogado de iami foi a telinha dizer que Fort lhe devia milhões, fotos dele beijando outros chicos inundaram a internet e,na mala tele, um dos concorrentes do show no qual é jurado fez um tour nos canais acabando com a figura do herdeiro.  

E ontem teve Fort sua proposta de casamento a ex namorada, Virginia Gallardo, recusada em rede nacional. Nas semanas anteriores ele já havia sido rechaçado por Violeta Lo Re ( que aparece indignada nos bastidores do show no vídeo abaixo), Silvina Escudero y Jésica Cirio. Uma das explicações de Virginia para a negativa é exatamente a tentativa de união com outras mulheres na semana anterior.

Casal modelo, literalemente!

A explicação de Fort é contundente, nem vale à pena traduzir para não perdermos nada na retórica. ““Violeta es pasado. Lo que pasó la semana pasada pasó la semana pasada. Llega un momento en la vida en la que uno se da cuenta lo que hizo mal. Ese punto llegó y no quiero seguir haciendo mal las cosas”. Afinal, uma semana é muito tempo, não é mesmo?

Assista um pedacinho aqui:

Traduçao: Fort pede Virginia em casamento, apresentador sai chocado, Fort contesta a versão da moça que diz estar surpresa com a proposta, Fort sai chorando para fumar um cigarro, aparecem uns negoes sul africanos ninguém entende bem porque, Fort explica sua indignação.  

No fim a moça chora, o galã volta e tudo termina em abraço e semi valsinha ao som de um R&B romântico. Eu adoro o amor na era do Big Brother. Assim ó tão fácil, tão rápido…

Nenhum golpe de publicidade, tudo é tão sincero.

Esse é curtinho ( curtam a suspirada final do moço)

Anúncios

Séria Série : 10 razoes para AMAAAR a Argentina

14 maio
 
 
 

Esta Fanta é uva...

Mister Músculo Ricardo Fort

Um dos aspectos mais divertidos da Argentina é a televisão.  Uma mistura ótima, almodovariana e felliniana de personagens que perfazem a tênue linha do real e o onírico em um ritmo de folhetim sul-americano que lembra uma versão vulgar e barata dos livros do colombiano Gabriel Gárcia Marquez. Um capítulo a parte.  Na telinha, desfilam uma dúzia das melhores figuras da argentina!

El Fenomeno Fort

Esqueça Paris Hilton, perto de seu correspondente argentino, a Barbie gringa é Madre Teresa de Calcutá. Bem vindo ao mundo do fenômeno Ricardo Fort, um homenzarrão que parece saído de um desenho animado norte americano.

O clone de Fort, Mr. Musculo

A cara de uma caricatura de um G.I Joe, mistura de Johnny Bravo com o icônico super –herói  do produto de multi –limpeza mas famoso argentino, Mr. Musculo, Ricardo Fort é herdeiro de uma das maiores fortunas do país e também  do rosto mais estranho que eu já vi.

Dono do equivalente da marca de chocolates Garoto na Argentina, a Belfort, criada pelo seu avo, Fort é figurinha carimbada nos piores talk shows dos hermanos.

 

 

Fort a seu modo…

 

 

Um camarada de sexualidade dúbia para imprensa argentina   –  veja bem, para imprensa argentina, para mim essa Fanta é uva –  com mais de 27 cirurgias plásticas,  13 tatuagens, dois filhos de uma barriga de aluguel,  250 mil reais em gastos mensais, reality show, escândalos diários,  musical na Av. Corrientes, entre outras excentricidades. Fort ainda afirma ter escolhido a mãe de seus filhos em um catálogo de uma clinica em Los Angeles. Buscou, segundo ele  afirmou em entrevistas, entre outros requisitos, uma mulher que não tivesse antecedentes de câncer, viesse de decendencia longilínea e tivesse ausência de problemas com a calvície na família!!!!!!

Fort afirma ter feito apenas tres cirurgias plásticas...

Dentre suas cirurgias plásticas mais controversas está o suposto implante de três centímetros a mais de calcanhar para aparentar ser mais alto, sem contar com o óbvio rearranjo de sua cara.  Este ano, começou a tomar aulas de inglês “para não passar vergonha” quando contratar o cantor gay norte-americano Michel Bublé para cantar em seu casamento, ainda sem data ou aparente noiva (o). Recentemente, reuniu-se com uma das minhas figurinhas preferidas argentinas, o ex-presidente Carlos Medem, que diz lembrar-lhe muito ao seu papai.

 

 

 

 

MELHOR QUE DARTH VEDAR, MEU VILÃO PREFERIDO É CARLOS MENEM

 

 

La garantia soy yo

Uma grande amiga e bloggeira me contava esta semana algo que eu ainda não havia notado: muitos argentinos não mencionam o nome do ex –presidente Carlos Menem por que dizem que dá azar. Alguns chegam a chamar-lo de Méndez ou nenem quando realmente precisam se referir a ele. Há os mais supersticiosos que só ousam a mencionar a primeira letra: M.

Outro dia cheguei insone as três da manha em casa e liguei a TV num canal argentino e vi um velhinho simpático dando entrevista. Pensei:  “conheço este senhor de algum lugar”.  Demorei uma boa meia hora até me dar conta que se travava de Menem. Ups, Méndez. Envelheceu um bocado.  

Melhor que Dom Corleone, M. é um verdadeiro gangster latino americano. Nascido em família Síria, Carlos Saúl Menem Akil ,  foi aonde nenhum outro muçulmano já foi:  renunciou a religião e converteu-se ao catolicismo para concorrer a presidência da Argentina em 1989, permanecendo como o big boss da nação até 1999.

Menem disfarçado de velhinho fofo

Dono das costeletas grisalhas mais diabólicas da história, M. perdoou ex – ditadores, teve uns dos governos mais corruptos da historia da argentina,  arrasou com a economia dos gauchos, fez remessas milionárias de dinheiro público para suas contas particulares na suiça, mudou a constituição só para poder ser reeleito, manipulou e conduziu  duvidosamente as investigações da explosao da Amia, pior atentado contra judeus na América do sul, que matou 85 pessoas no ano de 1992 em Buenos Aires, entre outras boas ações .  

E o melhor: como nosso produtor similar, Fernando Collor, Mendéz também espera voltar ao poder. Já se inscreveu para chefe da gangue em 2011.

Em um dos discursos mais prafrentex da história, em 1996, prometeu ao povo da província argentina de Córdoba “vôos espaciais que sairiam da atmofestera em direção a  estratosfera e chegariam a qualquer lugar, inclusive a outros planetas,  no caso de se detectar vida”.  Estou falando, melhor que Darth  Vader.

Menem intergalático. Rercordar é viver.

Transcricao :   “Dentro de poco tiempo se va a licitar un sistema de vuelos espaciales mediante el cual desde una plataforma, que quizá se instale en Córdoba, esas naves van a salir de la atmósfera, se van a remontar a la estratósfera, y desde ahí elegirán el lugar donde quieran ir, de tal forma que en una hora y media podremos estar en Japón, Corea o en cualquier parte del mundo y por supuesto, más adelante en otro planeta si se detecta vida” (Apertura del ciclo lectivo de 1996 en una escuela de Salta)” ( Menem)